Pedagogia

Teorias

Teoria do Processamento de Informação (G. Miller)

Visão Geral:

George A. Miller forneceu duas idéias teóricas que são fundamentais para a psicologia cognitiva e para a estrutura de processamento de informação.

O primeiro conceito é o "chunking" e a capacidade da memória de curto prazo. Miller (1956) apresentou a idéia de que a memória de curto prazo poderia ter somente 5-9 chunks (pedaços) de informação (sete mais ou menos dois), onde um chunk é qualquer unidade significativa. Um chunk pode se referir a dígitos, palavras, posições de xadrez, ou rosto de pessoas. O conceito de chunking e a capacidade limitada da memória de curto prazo se tornaram um elemento básico em todas as teorias de memória posteriores.

O segundo conceito é o TOTE (Test-Operate-Test-Exit) (Teste-Operar-Teste Saída) proposto por Miller, Galanter & Pribram (1960). Miller et al. sugeriu que o TOTE deveria substituir o estímulo-resposta como a unidade básica de comportamento. Em uma unidade TOTE, uma meta é testada para ver se ela foi alcançada e, se não, uma operação é executada para alcançar a meta. Este ciclo de testar-operar é repetido até que a meta seja eventualmente alcançada ou abandonada. O conceito TOTE forneceu a base de muitas teorias posteriores de resolução de problemas (por exemplo, GPS) e sistemas de produção.

Âmbito/Aplicação:

A teoria de processamento de informação se tornou uma teoria geral de cognição humana. O fenômeno de chunking foi verificado em todos os níveis de processamento cognitivo.

Exemplo:

O exemplo clássico de chunks é a capacidade de recordar seqüências longas de números binários, pois eles podem ser codificados na forma decimal. Por exemplo: a seqüência 0010 1000 1001 1100 1101 1010 poderia ser facilmente relembrada como 2 8 9 C D A. É claro que isto só funcionaria para alguém que pudesse converter números binários em números hexadecimais (os chunks são "significativos").

O exemplo clássico de um TOTE é um plano para martelar um prego. O Exit Test (Teste de Saída) é se o prego está rente à superfície. Se estiver, então o martelo é testado para verificar se está em cima (caso contrário ele é levantado), para poder bater no prego.

Princípios:

1. Memória de curto prazo (ou tempo de atenção) é limitada a sete chunks de informação.
2. O planejamento (na forma de unidades TOTE ) é um processo cognitivo fundamental.
3. O comportamento é hierarquicamente organizado (por exemplo, chunks, unidades TOTE).

Referências:

Miller, G.A. (1956). The magical number seven, plus or minus two: Some limits on our capacity for processing information. Psychological Review, 63, 81-97.

Miller, G.A., Galanter, E., & Pribram, K.H. (1960). Plans and the Structure of Behavior. New York: Holt, Rinehart & Winston.


voltar